Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reunião debate adesão dos estados ao Sistema de Inspeção de Produtos de Origem Animal

Notícias

Reunião debate adesão dos estados ao Sistema de Inspeção de Produtos de Origem Animal

Ingresso de unidades da Federação no Sisbi possibilita ampliação de mercados para pequenas agroindústrias

Câmara temática
publicado: 19/04/2016 17h59 última modificação: 12/12/2016 15h42
Noaldo Santos/Mapa Mapa e setor privado querem fortalecer o Sisbi

Mapa e setor privado querem fortalecer o Sisbi

A adesão dos estados ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA) foi o principal assunto da primeira reunião da Câmara Temática Temporária do Suasa (Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos e Insumos Agropecuários do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária).  A câmara foi criada no dia 28 de março deste ano e é formada por representantes do governo e do setor produtivo.

O Sisbi-POA faz parte do Suasa e tem o objetivo de padronizar e harmonizar os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal, para garantir a procedência e a segurança alimentar. Os estados que aderem ao sistema garantem às agroindústrias interessadas a autorização para vender seus produtos de origem animal – como queijos, salames, ovos e mel – não apenas para sua cidade ou estado, mas para todo o país.

A adesão beneficia, principalmente, os pequenos estabelecimentos, que, quase sempre, têm dificuldade em cumprir todos os requisitos burocráticos e técnicos exigidos pelo Sistema de Inspeção Federal (SIF).


Segundo o secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Luis Rangel, a meta é intensificar a adesão dos estados ao Sisbi. “Para alcançar um maior número de adesões, precisamos vencer as dificuldades com legislação e sistemas informatizados, além de capacitação e treinamento por meio da Escola Nacional de Gestão Agropecuária (Enagro).”

 
Até agora, já aderiram ao sistema Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, Distrito Federal, Bahia, Espírito Santo e Goiás.

Mais informações à imprensa:
Assessoria de comunicação social
Fernanda Tallarico
imprensa@agricultura.gov.br