Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 'Paisagens Rurais' visa fortalecer práticas agrícolas no Cerrado

Notícias

'Paisagens Rurais' visa fortalecer práticas agrícolas no Cerrado

Sustentabilidade

Boas práticas de conservação e recuperação ambiental serão levadas a quatro mil produtores rurais da região
publicado: 26/03/2019 15h57 última modificação: 27/03/2019 15h05
Árvore do Cerrado na trilha da Coruja

Árvore do Cerrado na trilha da Coruja

Na quarta-feira da próxima semana (3), será lançado em Brasília o Projeto Paisagens Rurais, iniciativa voltada à conservação e restauração ambiental e promoção de práticas agrícolas de baixa emissão de carbono em bacias selecionadas no Cerrado.

O lançamento será na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária e terá a presença da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, da diretora interina do Banco Mundial no país, Doina Petrescu, e do presidente da CNA, João Martins.

A gestão integrada da paisagem do Cerrado é o foco do projeto, que irá preparar o produtor rural para recuperar e conservar a vegetação de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e Reserva Legal, além de incentivá-lo a adotar tecnologias de baixa emissão de carbono como Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e Recuperação de Pastagens Degradadas.

"O projeto tem um componente de produção muito forte voltado ao aumento da renda do produtor por meio da assistência técnica e um componente de recuperação ambiental para auxiliá-lo a adequar-se à legislação ambiental, recuperando eventuais passivos na propriedade”, afirmou o diretor da Assistência Técnica e Gerencial do Senar, Matheus Ferreira.

Integrante do Plano de Investimento do Brasil, apoiado pelo Programa de Investimento Florestal (FIP na sigla em inglês), o Paisagens Rurais é coordenado pelo Serviço Florestal Brasileiro e pelo Ministério da Agricultura, Abastecimento (Mapa). Tem como parceiros a Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), por meio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e a Embrapa. A iniciativa tem apoio do Banco Mundial.

"Com essa parceria entre as entidades, faremos os projetos nas áreas de florestas andarem, tanto as plantadas quanto as nativas. Assim, tanto a agricultura quanto o meio ambiente farão seu trabalho para alcançarmos o desenvolvimento sustentável", destacou o diretor-geral do SFB, Valdir Collato.

Quatro mil propriedades rurais distribuídas em 54 bacias hidrográficas em oito estados (Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Piauí, São Paulo, Tocantins) e no Distrito Federal vão receber capacitação e Assistência Técnica e Gerencial continuada do Senar por 24 meses. Todo o projeto terá duração de seis anos.

"Nossa expectativa é criar conhecimento e experiência para reproduzi-los a outros parceiros e áreas, principalmente no bioma Cerrado, onde está o grande centro de produção econômica do Brasil e de uma riqueza ambiental inestimável", afirmou Bernadete Lange, especialista ambiental do Banco Mundial.

Para o diretor da GIZ, Anselm Duchrow, a grande novidade do Paisagens Rurais é justamente trazer exemplos de boas práticas para o Brasil como um todo. "Passaremos pelo Cerrado e depois poderemos fazer esse mesmo exercício em outros biomas."

Serviço:
O que: Lançamento do Projeto Paisagens Rurais
Quando: 3 de abril de 2019, às 11h
Onde: Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) – SGAN 601, Módulo K, Ed. Antônio Ernesto de Salvo, Asa Norte.

Mais informações à Imprensa:
Coordenação geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br