Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Presidente e ministra sobrevoam região produtora de frutas no Piauí

Notícias

Presidente e ministra sobrevoam região produtora de frutas no Piauí

Tabuleiros Litorâneos

Projeto Tabuleiros Litorâneos, em Parnaíba, se destaca pela produção de frutas orgânicas, como a acerola, que é exportada. Governo federal irá ampliar área irrigada na região
publicado: 14/08/2019 18h19 última modificação: 14/08/2019 19h22

O presidente Jair Bolsonaro e a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) sobrevoaram nesta quarta-feira (14) o Perímetro Irrigado Tabuleiros Litorâneos do Piauí, em Parnaíba, região que se destaca pela produção de frutas orgânicas, como a acerola.

A ministra visitou a região em fevereiro deste ano. O presidente e a ministra destacaram os benefícios do acordo Mercosul-União Europeia para a fruticultura brasileira, em especial na Parnaíba.

"É um excelente lugar para se levar o desenvolvimento, principalmente da fruticultura", disse a ministra. O presidente Jair Bolsonaro enfatizou que o acordo incentivará as exportações de frutas brasileiras, já que prevê a eliminação de tarifas. “Vamos, a exemplo de Petrolina [Pernambuco], exportar mais ainda para a Europa. Com isso, vem emprego, vem desenvolvimento”, afirmou o presidente.

O Ministério do Desenvolvimento Regional anunciou que estão previstos, até 2020, R$ 38,4 milhões para ampliar o Tabuleiros Litorâneos, que abrange as cidades de Parnaíba e Bom Princípio, no Piauí. Do total, R$ 18,4 milhões serão disponibilizados este ano. Os recursos serão utilizados para a construção de uma nova subestação elétrica e para o reparo da rede de energia já existente, e com isso permitir a instalação de novas estações de bombeamento de água para os lotes da 1ª etapa e a 900 hectares de lotes empresariais da 2ª etapa do empreendimento.

Tabuleiros Litorâneos

Os alimentos colhidos no projeto são usados para fabricação de polpas de frutas, exportadas para países como Estados Unidos e Alemanha e vendidas no mercado interno para os estados de Pernambuco, Maranhão e Ceará.

O carro-chefe é a acerola orgânica, que é certificada e vendida no exterior por uma multinacional. Além da acerola, o projeto se destaca na produção de melancia, caju, melão, mamão e outros alimentos. O Tabuleiros Litorâneos está iniciando também a implantação da pecuária de corte.

O projeto foi implantado em 1989. Com a segunda etapa em implementação, a área irrigada passará de 2,4 mil hectares para mais de 8,4 mil hectares, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional.

Desenvolvimento do Nordeste

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento prepara um plano de ação para melhorar a produção agrícola e condições de comercialização no Nordeste.

A partir de levantamento da Embrapa, foram estipuladas 12 microrregiões no semiárido nordestino com alto potencial de desenvolvimento agropecuário. A ideia é que os esforços concentrados cheguem a 30 microrregiões até o fim do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br