Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Plano de Modernização e Programa de Integridade agregam governança ao MAPA

Notícias

Plano de Modernização e Programa de Integridade agregam governança ao MAPA

Desburocratização

“Nossa marca registrada será a melhoria do sistema interno de governança”, diz Eumar Novacki
publicado: 28/09/2018 18h58 última modificação: 01/10/2018 11h32
Em Cuiabá, Novacki fez um relato sobre as ações de modernização no Ministério

Em Cuiabá, Novacki fez um relato sobre as ações de modernização no Ministério

Há mais de 2 anos à frente do Ministério da Agricultura, a gestão Blairo Maggi será concluída em dezembro próximo com uma forte marca registrada: Governança. De acordo com o Secretário-Executivo Eumar Novacki, o Plano Agro + e o Programa de Integridade desburocratizaram, modernizaram e trouxeram a transparência necessária ao MAPA.

“Se temos intenção de elevar dos atuais 7% para 10% a participação do Brasil no mercado internacional, e promover algo em torno de 30 bilhões de dólares a mais na economia brasileira, temos que ser mais eficientes, sim”, disse.

Desde que foi implantado, o Plano Agro + conseguiu resolver 1.050 entraves burocráticos. A maioria eram relativos a processos que atrapalhavam o setor. De acordo com Secretário-Executivo, na prática, essas medidas de desburocratização devolveram mais de R$ 2,5 bilhões ao ano para os cofres públicos.

“Estamos trabalhando com procedimentos que eram usadas há 50 anos, e isso vai na contramão de todo o avanço tecnológico que tivemos nesse período”, defendeu.

Outra medida adotada foi o Programa de Integridade, que implanta análise de risco, estudo de vulnerabilidade e alcança desde questões gerenciais até as atividades finalísticas. “Com o compliance do MAPA, aumentamos consideravelmente os canais de controle interno, a exemplo da Operação Catraca que detectou cerca de 60 servidores fantasmas que recebiam sem trabalhar”.

Novacki destaca que situações como a Carne Fraca colocaram em xeque o sistema interno do MAPA, e acabou resultando em ações concretas. “Se queremos continuar valorizando o setor que representa 25% do PIB nacional, temos que reconhecer as suas demandas, as suas fragilidades e apresentar soluções que aumentem a credibilidade do agro brasileiro”, finalizou.

O secretário executivo cumpriu agenda nesta sexta-feira em Cuiabá, onde esteve reunido com os chefes do Serviço de Inspeção da Primeira Região, composta pelos Estados de Mato Grosso, Amazonas, Acre, Roraima, Amapá e Pará.

O evento contou com a participação do Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do MAPA, Alexandre Pontes, do Superintendente Federal de Agricultura em Mato Grosso, José Guaresqui, e do Coordenador-geral de Inspeção, Guilherme Costa, com o objetivo harmonizar os procedimentos e integrar as ações para a consolidação de verticalização, instrumento recentemente implementado para promover aperfeiçoamento desses serviços que garantem a segurança e a integridade dos alimentos.

Mais informações à Imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br