Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pesquisadores chineses visitaram o Mapa com interesse nas políticas públicas do setor no país

Notícias

Pesquisadores chineses visitaram o Mapa com interesse nas políticas públicas do setor no país

Centro de Pesquisa da China

Também trataram do potencial de investimentos no Brasil
publicado: 24/07/2019 18h55 última modificação: 24/07/2019 19h04
Exibir carrossel de imagens Barreiras não comerciais  foram discutidas durante a reunião

Barreiras não comerciais foram discutidas durante a reunião

Representantes do Centro de Pesquisa para o Desenvolvimento do Conselho de Estado da China estiveram nesta quarta-feira (24) no Ministério da Agricultura para produzir um estudo sobre políticas públicas para agricultura e conhecer o potencial de investimentos no Brasil. Eles foram recebidos pelo ministro interino Marcos Montes. 

Durante o encontro, foram tratados assuntos como inovação e infraestrutura. Segundo o secretário adjunto da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais, Flávio Bettarello, “os chineses reconhecem o Brasil como um país que pode conjugar a segurança alimentar e nutricional, sendo um parceiro importante de diversos países para o seu abastecimento e, também, por promover a sustentabilidade ambiental, social e econômica”.

Eles também demonstraram preocupação com a iniciativa de países que adotam medidas que não estão alinhadas com as regras multilaterais e com os princípios científicos, como barreiras indevidas ao comércio.

Acesso a mercado, barreiras comerciais e como suplantá-las, barreiras sanitárias, fitossanitárias e técnicas e as novas barreiras socioambientais foram discutidas em reunião que teve a presença do presidente interino da Embrapa, Celso Moretti, e do secretário da Agricultura Familiar, Fernando Schwanke.

Foi discutida possibilidade de cooperação conjunta de questões de ciências agrárias e de planejamento. A Embrapa apresentou estudos de cenário que mostram tendências para os próximos anos com projeções de médio e longo prazo, para 2030 e para 2050.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br