Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pronaf tem primeiro contrato para manejo florestal comunitário familiar

Notícias

Pronaf tem primeiro contrato para manejo florestal comunitário familiar

Agricultura familiar

Recursos irão contemplar mais de 30 famílias da Reserva Extrativista Verde para Sempre, no Pará
publicado: 11/10/2019 18h24 última modificação: 14/10/2019 12h01
Divulgação/Banco da Amazônia

Pela primeira vez, o Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) concedeu crédito para custeio de manejo florestal comunitário familiar. A assinatura do contrato ocorreu em Porto de Moz, no Pará, no último dia 8. Os recursos irão contemplar mais de 30 famílias da Reserva Extrativista Verde para Sempre.

O crédito de R$ 850 mil foi concedido pelo Banco da Amazônia, com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), a partir de linha do Pronaf.  A concessão foi possível após a elaboração de uma planilha de risco técnico agrícola para o custeio de Manejo Florestal Comunitário Familiar (MFCF), trabalho que envolveu 26 especialistas de cinco instituições desde junho. O instrumento é importante para cooperativas e associações extrativistas da Amazônia terem acesso a crédito no sistema financeiro.

Os recursos do Pronaf serão concedidos como crédito individual com autorização para uso coletivo, o que atende as peculiaridades das famílias da Resex. Desta forma, as garantias e a administração dos recursos são comunitárias, executadas pela Cooperativa Mista Agroextrativista Nossa Senhora do Perpetuo Socorro do Rio Arimum (Coonspra) e pela Associação Comunitária Agroextrativista do Rio Curuminim.

Para receber o financiamento, a cooperativa e a associação apresentaram uma planilha de custeio de cada extrativista, com detalhamento das atividades e cronograma de execução. Os recursos serão entregues em parcela única, com prazo de pagamento de até dois anos. A taxa de juros é de 3% ao ano, a menor taxa do Pronaf. Os beneficiários comprovaram a renda por meio da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Com 1,3 milhão de hectares e 250 famílias de extrativistas, a Resex Verde Para Sempre foi criada em 2004. O crédito vai possibilitar que os extrativistas colham, no total, 9,17 mil metros cúbicos de madeira tropical manejada. A comunidade também não dependerá de acordos com compradores ou atravessadores para cobrir os custos com o manejo da madeira. 

 * Com informações do Banco da Amazônia