Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pará não precisa de novas áreas para ser um grande produtor agropecuário

Notícias

Pará não precisa de novas áreas para ser um grande produtor agropecuário

Produção Agrícola

Em Belém, Blairo Maggi diz que o governo brasileiro não incentiva qualquer desmatamento
publicado: 05/12/2017 15h22 última modificação: 06/12/2017 14h55

O ministro Blairo Maggi, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em visita à capital paraense, assinou nesta segunda-feira (4), em conjunto com o Governador Simão Jatene, a Instrução Normativa que reconhece Zonas de Proteção do Pará como livres de febre aftosa, com vacinação.

A partir do reconhecimento pelo Mapa dos estados do Pará, Amazonas e Amapá, todo o Brasil evolui para o status de livre de febre aftosa, com vacinação. Santa Catarina é o único Estado livre de febre aftosa, sem vacinação, desde 2007. A previsão é que se obtenha o reconhecimento internacional da nova condição sanitária pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) em maio de 2018.

Em seu discurso, o ministro reiterou convicção sobre o futuro promissor da agropecuária paraense.

“O Pará será um dos grandes produtores da agricultura e da pecuária brasileira sem a necessidade de abertura de novas áreas”, disse Blairo Maggi “. O governo do Pará, assim como o governo brasileiro, não incentiva qualquer desmatamento. Se ocorrem, dentro da lei, é porque é permitido, mas o que é fora da lei é combatido. Estamos fazendo no Brasil o que é correto, salutar, o que o Brasil precisa”.

Blairo Maggi dirigiu-se ao governador Simão Jatene para enfatizar a mudança significativa da opinião pública brasileira com relação ao produtor rural.    

“Governador”, disse o ministro, “uma pesquisa apurou que, pela primeira vez, a população urbana reconhece a agricultura e a pecuária como importantes para a sociedade brasileira. Fiquei admirado. Até já disseram. Se a França é reconhecida como a terra do champanhe porque o Brasil não pode ser reconhecido como a terra do agronegócio, a terra da agricultura, a terra da pecuária?”

Ao discursar, o governador Jatene concordou com as palavras de Blairo Maggi.

“Ministro, é verdade sim”, disse o governador. “É possível avançar muito na produção sem precisar avançar mais um palmo sobre florestas. Entendemos que aqui é possível, sim, produzir e assumir desmatamento nível zero. O que precisamos fazer? Realizar uma grande revolução pelo conhecimento. Sem o conhecimento, certamente não seremos no século 21 o que podemos e devemos ser.

Ainda em Belém, o ministro participou da cerimônia de abertura do V Encontro Nacional de Defesa de Sanidade Animal, Endesa 2017,  promovido pelo Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br