Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Novacki busca ampliar mercado de produtos do agronegócio com Irã

Notícias

Novacki busca ampliar mercado de produtos do agronegócio com Irã

Missão internacional

Comitiva brasileira é integrada por representantes de entidades do setor agropecuário
publicado: 08/09/2017 12h53 última modificação: 08/09/2017 14h06
Eumar Novacki chefiará a missão brasileira a Teerã

Eumar Novacki chefiará a missão brasileira a Teerã

O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eumar Novacki, chefiará missão brasileira a Teerã, no Irã, de 11 (segunda) a 13 (quarta-feira). A missão visa aprofundar as relações comerciais entre os dois países e atrair investimentos país para setores do agronegócio brasileiro.

A agenda inclui reuniões bilaterais com autoridades governamentais. Estão previstos encontros com o vice-ministro da Indústria, Minas e Comércio e presidente da Organização de Promoção do Comércio do Irã, Mojtaba Khosrowtaj, vice-ministro de Agricultura e membro da Jihad Esteghlal Company, Arzhang Javadi .

Na programação consta rodada de negócios com a participação de representantes brasileiros do setor de carne, soja, milho, biodiesel e etanol, açúcar e pescados. Eles apresentarão a potenciais compradores e investidores, seus portfólios de produtos e projetos para a captação de investimentos.

A Câmara de Comércio Brasil-Irã organizou visitas técnicas nos setores de carne, grãos e castanhas. A Associação Brasileira das Indústrias Exportadores de Carne (Abiec), que participa da comitiva, promoverá um churrasco a convidados iranianos.

Além do secretário-executivo Eumar Novacki, a delegação do Mapa é integrada pelo diretor de Promoção Internacional do Agronegócio, Evaldo da Silva Júnior, e pela coordenadora de Promoção Comercial, Christyanne Kasper.

Quarto no ranking das exportações do comércio agropecuário brasileiro, o Irã importou US$ 2,2 bilhões no ano passado. De janeiro a julho deste ano, as compras, principalmente, de milho, soja em grãos, carne bovina in natura e açúcar alcançaram US$ 1,5 bilhão.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez De Podestà
imprensa@agricultura.gov.br