Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Na CNA, ministra discute com embaixador de Israel uso da água e produção no semiárido

Notícias

Na CNA, ministra discute com embaixador de Israel uso da água e produção no semiárido

Tecnologia

Tereza Cristina defendeu levar mais infraestrutura ao Nordeste, durante encontro com o presidente da Confederação e com o diplomata
publicado: 06/02/2019 19h05 última modificação: 07/02/2019 18h51
A criação de um grupo de trabalho que deverá discutir propostas para desenvolver a produção no semiárido foi sugerida no encontro

A criação de um grupo de trabalho que deverá discutir propostas para desenvolver a produção no semiárido foi sugerida no encontro

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, se reuniu na tarde desta quarta-feira (6) com o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, e com o embaixador de Israel no país, Yossi Shelley, para discutir propostas que permitam o uso racional da água e tecnologias que aumentem a produção agropecuária no semiárido.

Israel é referência em tecnologias de dessalinização, reuso de água para abastecimento e consumo da população, e em agricultura irrigada. Neste contexto, a ideia é agregar conhecimento, pesquisas e tecnologias produzidas no Brasil e em Israel por meio de um grupo de trabalho que será criado para buscar as melhores soluções aos produtores.

“Foi muito boa a conversa, combinamos de depois eu receber o embaixador aqui também no Ministério da Agricultura. E ele nos convidou para uma viagem ao país, a uma feira que vai acontecer, para conhecer esses projetos de sucesso de tecnologia em relação à irrigação, não só para o Nordeste, mas para o Brasil também”, disse a ministra.

“Nós já temos muitas coisas aqui relacionadas à irrigação. Mas é interessante conhecer o que estão fazendo. Vimos em um vídeo, na CNA, do Centro de Tecnologia da Irrigação e havia um brasileiro e do Mato Grosso, nascido em Cuiabá. Estamos estreitando relações com todo mundo que queira trazer tecnologia para o Brasil e essa é importante”.

A ministra destacou a necessidade de levar mais tecnologia, água e infraestrutura para o Nordeste brasileiro e ressaltou que é preciso buscar as políticas necessárias para a região. Também falou da importância do trabalho do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) na capacitação de produtores e trabalhadores do campo.

João Martins lembrou que a CNA tem um projeto com o Ministério da Agricultura para o desenvolvimento do Nordeste.
“O desenvolvimento passa, principalmente, por melhorar o abastecimento de água e por levar tecnologia ao pequeno produtor. E o embaixador de Israel colocou à nossa disposição a mais recente tecnologia para proporcionar água a quem não tem água nem para beber”, disse João Martins.

“Precisamos avançar, já temos muitas coisas boas em irrigação, mas nós temos que destravar algumas burocracias, algumas licenças. Temos o Marco Regulatório da Irrigação para que a irrigação aumente no Brasil, a exemplo de polos muito importantes que já funcionam muito bem, mas que são ilhas. Nós precisamos diversificar e aumentar sua utilização na agricultura brasileira”, afirmou Tereza Cristina.

Ao propor a criação de um grupo de trabalho para discutir propostas para desenvolver a produção do semiárido nordestino, o embaixador afirmou que as tecnologias produzidas por Israel de irrigação e uso da água podem ajudar no crescimento do agro brasileiro.

O diretor-geral do Senar, Daniel Carrara, informou que uma das ações do grupo será levar produtores e técnicos para conhecer as tecnologias que podem ser integradas pelos dois países para ajudar no desenvolvimento do Nordeste e gerar rentabilidade ao produtor rural do semiárido. De acordo com Carrara, o encontro entre a ministra e o embaixador foi um importante passo para “institucionalizar a parceria”.

Também participaram do encontro os presidentes das Federações de Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea), Muni Lourenço; da Paraíba (Faepa), Mário Borba; de Pernambuco (Faepe), Pio Guerra; do Rio de Janeiro (Faerj), Rodolfo Tavares; o deputado Arthur Maia (DEM-BA), além de superintendentes e consultores.

Acesse a matéria da Rádio Mapa

 

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br