Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Na China para participar de reunião dos BRICS, Maggi busca ampliar comércio

Notícias

Na China para participar de reunião dos BRICS, Maggi busca ampliar comércio

Internacional

Em agenda paralela ao evento, o ministro do Mapa se reúne com representantes de governo
publicado: 13/06/2017 14h05 última modificação: 14/06/2017 10h41
Exibir carrossel de imagens O ministro Blairo Maggi com Shuianglian Zhao

O ministro Blairo Maggi com Shuianglian Zhao

Em missão à China, onde vai participar da reunião de ministros da Agricultura dos países membros dos BRICS (Brasil, Russia, Índia, China e África do Sul), Blairo Maggi visitou a COFCO (estatal de alimentos) e a AQSIC (agência de defesa agropecuária), onde foi dada a informação de que o país está avaliando mais estabelecimentos para importação de carne bovina. “As carnes do Brasil têm boa qualidade e bom preço”, disse o chairman da COFCO, Shuianglian Zhao.

O ministro do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) destacou oportunidades de investimento no Brasil, que está deixando um período recente de recessão econômica, o respeito a regras contratuais e ao meio ambiente. E ouviu dos chineses sobre o interesse que têm em conhecer melhor a economia do país e em participar de fusões na área bovina, do abate ao processamento. O consumo de carne na China tem crescido, gerando expectativa de negócios, de acordo com executivos da estatal.

Blairo Maggi informou também sobre a expectativa de colheita recorde de grãos neste ano, acima de 230 milhões de toneladas. Cerca de metade da soja em grãos importada pelos chineses é proveniente da produção brasileira. Comentou ainda sobre a votação de reformas estruturais no Congresso Nacional e sobre as medidas de modernização e de desburocratização que adotou no ministério.

Sanidade

Em outra reunião, com a AQISIQ (equivalente à Secretaria de Defesa Agropecuária), o ministro tratou das possibilidades de ampliar a pauta de comércio. Foram objeto da conversa material genético, lácteos, asininos (jumentos), frutas, como melão e pera, geleias, miúdos de bovinos e de suínos.

O executivo da agência, Zhi Shuping, observou que o Brasil é um grande parceiro, com o qual a China tem ampla complementariedade, além de destacar a boa relação com o Mapa. E Blairo Maggi agradeceu a compreensão do país com as explicações dadas pelo governo brasileiro sobre a Operação o Carne Fraca, no último mês de março.
Maggi reuniu-se ainda com representantes da CropLife, associação internacional de empresas do agronegócio e da AgroBio.

Integram a comitiva do ministro o presidente da Embrapa, Maurício Lopes, e o secretário de Relações Internacionais, Odilson Silva.  

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br