Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Na abertura da colheita da safra da soja, Novacki destaca importância da garantia de crédito para o agricultor

Notícias

Na abertura da colheita da safra da soja, Novacki destaca importância da garantia de crédito para o agricultor

Mato Grosso do Sul

Ministro interino também ressaltou que o Mapa está simplificando normas para facilitar operações do agronegócio
publicado: 26/01/2017 17h30 última modificação: 30/01/2017 15h09
Exibir carrossel de imagens Silvio Ávila/Mapa Novacki disse que o governo trabalha para desburocratizar o agronegócio

Novacki disse que o governo trabalha para desburocratizar o agronegócio

A desburocratização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a oferta de crédito em volume suficiente para atender à demanda são fundamentais para que a agricultura continue a ser um dos um dos setores mais importantes da economia brasileira, destacou nesta quinta-feira (26) o ministro interino Eumar Novacki, ao participar da solenidade da abertura nacional da colheita da safra da soja 2016/2017, em Ponta Porã (MS). No ranking mundial, o Brasil é o primeiro exportador da oleaginosa e o segundo maior produtor.

“Toda vez que se investe no setor agrícola, que se libera crédito, há um ganho para o país, porque criamos mais empregos e aquecemos a economia”, disse Novacki. Segundo ele, o presidente Michel Temer orientou o Mapa a trabalhar a partir de dois eixos: simplificação e desburocratização das normas e procedimentos e garantir de crédito abundante, com juros baixos. “Essas diretrizes estão guiando nossa gestão”, enfatizou o ministro interino, durante a solenidade, na Fazenda Jotabasso.  A previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é de que a colheita alcance 103 milhões de toneladas.

A modernização do Mapa, a fim de tornar suas normas e procedimentos mais rápidos, fez o ministro Blairo Maggi lançar, no ano passado, o Plano Agro+. Por seu intermédio, o Ministério da Agricultura já atendeu mais de cem demandas do setor produtivo. De acordo com Novacki, que também é coordenador nacional do Agro+, estados  e munícípios têm aderido à iniciativa do governo federal, lançando versões locais do programa. O Rio Grande do Sul foi o primeiro a lançar sua versão do Agro+ e São Paulo, Mato Grosso, Rondônia e Tocantins anunciarão em breve seus planos.

Na visita a Mato Grosso do Sul, Novacki ressaltou ainda a relação transparente do Mapa com o setor produtivo. “Temos uma interlocução direta com a cadeia produtiva do agronegócio. Analisamos todas as demandas que recebemos, não deixamos nenhuma delas na gaveta.”

Além do ministro, estavam presentes Rose Modesto, governadora em exercício do Mato Grosso do Sul, parlamentares e representantes da Aprosoja Brasil.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br