Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Municípios do agronegócio lideram crescimento do PIB

Notícias

Municípios do agronegócio lideram crescimento do PIB

Produto Interno Bruto

Quando isolados os 100 maiores produtores agrícolas, o crescimento médio foi de 9,81% entre 2014 e 2016
publicado: 07/01/2019 19h06 última modificação: 15/01/2019 16h10
Exibir carrossel de imagens Cem maiores municípios com atividade agropecuária respondem por 7,2% do PIB do país, e por 27,5% do Valor Bruto da Produção (VBP Lavoura)

Cem maiores municípios com atividade agropecuária respondem por 7,2% do PIB do país, e por 27,5% do Valor Bruto da Produção (VBP Lavoura)

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) referentes ao PIB (Produto Interno Bruto) Municipal de mais de 5 mil municípios mostram forte crescimento nas principais regiões agrícolas. Levantamento com base no valor nominal do PIB de 2016 revelou que 82% dos municípios brasileiros classificados como os maiores produtores do agro tiveram crescimento nominal superior à taxa anual do PIB do país, que foi de 4,4 % entre 2014 e 2016.

Quando isolados os 100 maiores produtores agrícolas, o crescimento médio foi de 9,81%, no período. Esses municípios respondem por 7,2% do PIB do país, e por 27,5% do Valor Bruto da Produção (VBP Lavouras).

O levantamento de acordo com o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, José Garcia Gasques, combina as informações do PIB Municipal com as da Produção Agrícola Municipal (PAM), referentes às lavouras permanentes e temporárias em 2017. “Trabalho semelhante a este, foi feito em 2016, quando verificou-se que as regiões produtoras agrícolas cresceram entre 2010 e 2013, o dobro da média do país”, lembrou Gasques.

“Em diversos municípios do Nordeste, o valor da produção agropecuária teve acentuada redução em 2017. Isso ocorreu muito fortemente entre os que integram a região chamada Matopiba, considerada importante área de expansão da fronteira agrícola”, disse Gasques.

“Nos estados da Bahia, Piauí e Maranhão, muito afetados pelas secas ocorridas nos últimos anos, a redução de safras foi muito forte ocasionando redução do valor da produção”, afirmou.

 

 Para acessar a matéria na Rádio Mapa, clique aqui

Mais informações à Imprensa:
Coordenação geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br