Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Mulheres rurais participam de encontro sobre quintais produtivos agroecológicos

Notícias

Mulheres rurais participam de encontro sobre quintais produtivos agroecológicos

Campanha Mulheres Rurais

Evento foi realizado em Tocantins e faz parte de conjunto de ações do programa Agosto Verde, que tem objetivo de promover boas práticas da agropecuária sustentável
publicado: 21/08/2019 14h50 última modificação: 21/08/2019 16h22
O evento contou com a presença de agricultoras familiares, principalmente mães de alunos da escola, mulheres da comunidade, e servidoras da escola

Foto: Regiane Rocha

O evento contou com a presença de agricultoras familiares, principalmente mães de alunos da escola, mulheres da comunidade, e servidoras da escola Foto: Regiane Rocha

A importância de quintais produtivos para mulheres rurais na agricultura familiar e para a formação das chamadas cadernetas agroecológicas foi tema de encontro técnico realizado pela Secretaria de Desenvolvimento rural de Palmas (Seder) em parceria com representantes da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O evento ocorreu nesta terça-feira (20) na Escola de Tempo Integral Fidêncio Bogo, em Taquaruçu Grande (TO) e contou com a presença de agricultoras familiares, principalmente mães de alunos da escola, mulheres da comunidade, e servidoras da escola, que é considerada exemplo de boas práticas na produção agropecuária com a participação da comunidade.

“Dentro da escola faz toda diferença porque começamos a trabalhar desde cedo com as crianças a importância do Agosto Verde o ano todo”, destacou Cleizenir Santos, secretária municipal de Educação. Ela acrescentou que os alunos levam essas experiências para dentro de casa, o que contribui para gerar uma segurança alimentar e nutricional com geração de emprego e melhoria de renda.

É o caso da produtora rural de Taquaruçu Grande, Louracy Pereira da Silva, que colocou em prática no quintal de casa as técnicas aprendidas na escola . “Lá eu tenho a produção de couve, alfaces, uma pequena produção de codorna e criação de porcos, que é para o consumo familiar, mas o excedente eu vendo para a comunidade”, disse.

Na abertura do encontro, a diretora de Agricultura Familiar da Seagro, Patricia Rezende, apresentou as ações da Campanha ‘#Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos, no Tocantins, em 2019’ e incentivou a organização de quintais produtivos e o controle de produção e renda por meio de cadernetas agroecológicas.

Ela destacou a participação da mulher na agricultura familiar no Estado, como o caso das mulheres de Caseara que trabalham com sociobiodiversidade, e as mulheres do babaçu da região do Bico do Papagaio com extrativismo sustentável.

Durante o encontro, os representantes das secretarias visitaram diversos projetos de canteiros produtivos como a Horta Agroecológica, a meliponicultura, o canteiro de plantas aromáticas e medicinais, o projeto da piscicultura com a produção de peixes em tanque circular de alvenaria, dentre outros.

O superintendente substituto do Ministério da Agricultura no Tocantins, Eustáquio Ferreira dos Santos, elogiou os projetos apresentados na escola e ressaltou que a integração das secretarias demonstra que é possível unir forças para fazer aquilo que a comunidade precisa. “Eu fiquei emocionado ao chegar aqui, principalmente com essa escola rural dando dignidade à população rural, desde o projeto arquitetônico até esta área de agricultura experimental tão bem cuidada”, afirmou Santos.

Agosto Verde

O encontro técnico com as mulheres rurais faz parte do “Agosto Verde”, ação promovida pela Seder em Tocantins com o objetivo de expandir o acesso às tecnologias em prol da sustentabilidade e desenvolvimento da agricultura familiar. “Essas tecnologias visam isso minimizar o impacto da seca e melhorar a produção e produtividade neste período”, disse Fernando Garcia, diretor de Agrotecnologia e Tecnologias Sociais da Seagro.

A edição deste ano tem como tema ‘As Boas Práticas na Produção Agropecuária’, e traz em sua programação diferentes dias técnicos temáticos com a participação de produtores rurais, técnicos e estudantes.

Para a assistente terapêutica e acadêmica, Tatiana Fernandes Machado Nascimento, que integrou o grupo de alunos do Curso de Pedagogia da Universidade Federal do Tocantins (UFT), a participação das mulheres é muito importante neste tipo de política pública.

“O Agosto Verde traz propostas de mudanças no nosso cenário do campo a exemplo das crescentes queimadas provocadas pelo homem, ademais este espaço de discussão dentro de uma Escola de Educação Infantil do campo leva um olhar diferente para a conscientização das crianças sobre a preservação do meio ambiente”.

Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Rural de Palmas (Seder)