Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministra participa da Cúpula do Mercosul no Vale dos Vinhedos

Notícias

Ministra participa da Cúpula do Mercosul no Vale dos Vinhedos

Bento Gonçalves (RS)

Tereza Cristina acompanhou o presidente Jair Bolsonaro em encontro com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez. Ela reuniu-se também com a ministra das Relações Exteriores da Bolívia
publicado: 05/12/2019 19h47 última modificação: 05/12/2019 20h22
Exibir carrossel de imagens Ministra Tereza Cristina integra delegação que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro na Cúpula do Mercosul, em Bento Gonçalves (RS).

Ministra Tereza Cristina integra delegação que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro na Cúpula do Mercosul, em Bento Gonçalves (RS).

Foi realizada nesta quinta-feira (5) a 55ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercado Comum do Sul (Mercosul)  em Bento Gonçalves (RS), no Vale dos Vinhedos. O encontro reuniu os presidentes Jair Bolsonaro, Mario Abdo Benítez (Paraguai), Mauricio Macri (Argentina) e a vice-presidente do Uruguai, Lucía Topolansky. 

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) integrou a delegação que acompanhou o presidente Bolsonaro. 

Paralelamente à cúpula, o presidente Bolsonaro reuniu-se com o paraguaio Mario Abdo Benítez, que assumiu a presidência temporária do bloco sul-americano pelos próximos seis meses. Participaram da reunião a ministra Tereza Cristina e os ministros Ernesto Araújo (MRE), Paulo Guedes (Economia), Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Luiz Henrique Mandetta (Saúde) e Osmar Terra (Cidadania). 

 

 

Ministra Tereza Cristina integra delegação que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro na Cúpula do Mercosul, em Bento Gonçalves (RS).

Divulgação/Mapa

Tereza Cristina e Ernesto Araújo também encontraram-se com a ministra das Relações Exteriores da Bolívia, Karen Longaric. O Brasil tem uma fronteira seca com a Bolívia e mantém cooperação em temas sanitários e fitossanitários.

Indicações geográficas

Depois da transferência da presidência rotativa ao Paraguai, foram firmados atos, como o que prevê a proteção mútua das indicações geográficas (IGs) originárias nos territórios dos países-membros do Mercosul. O objetivo é evitar fraudes e uso indevido de produtos típicos de cada país. A medida é mais uma etapa para implementação do acordo de livre comércio do Mercosul com a União Europeia, firmado no fim de junho em Bruxelas (Bélgica). 

Na lista de IGs protegidas no Mercosul, estão a cachaça da Região de Salinas, os queijos Canastra e Serro e os vinhos do Vale dos Vinhedos, segundo a Presidência da República. 

Informações à imprensa
imprensa@agricultura.gov.br

registrado em: ,