Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministério faz novo mutirão contra o zika vírus

Notícias

Ministério faz novo mutirão contra o zika vírus

Campanha

Trabalho reforça limpeza das áreas e conscientização dos funcionários
publicado: 12/02/2016 14h27 última modificação: 14/12/2016 15h11
Exibir carrossel de imagens Noaldo Santos/Mapa Limpeza na área externa do Mapa reforça prevenção ao  Aedes

Limpeza na área externa do Mapa reforça prevenção ao Aedes

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) fez nesta sexta-feira (12) mais um mutirão para vistoria e orientação dos servidores e colaboradores para prevenir e combater o mosquito Aedes aegypti, que transmite a zika, a dengue e a chikunguya. O trabalho foi coordenado pela Divisão de Promoção de Saúde do Mapa e contou com o apoio de brigadistas. As visitas foram feitas nas salas dos servidores, corredores, banheiros, copas e área externa do edifício-sede e do anexo.

“Nossa maior preocupação é com os filtros de água e com as plantas nos banheiros e copas. Já estamos orientando para que sejam limpos com frequência e que sejam colocadas areia nos vasos de plantas”, disse a enfermeira Luana Thamires. 

A Biblioteca Nacional de Agricultura (Binagri) já vinha adotando boas práticas de prevenção ao mosquito. De acordo com a coordenadora da Binagri, Neuza Arantes, colocar areia nos vasos de plantas para não deixar acumular água se tornou um hábito. “Colocamos três colheres de água sanitária nos ralos para que não haja chance para o mosquito se reproduzir.”

Na conversa com os servidores, a equipe do mutirão fez uma pesquisa para saber se alguém já teve a doença ou se possui caso de familiares que se contaminaram com o vírus, a fim de identificar possíveis focos de transmissão da doença. O psicólogo do Mapa, José Alves, relatou que teve um caso na família. “Minha irmã teve dengue hemorrágica e morreu.”


Mobilização nacional

Nessa quinta-feira (11), em reunião de videoconferência sobre o assunto com a Conab e com a Embrapa, a ministra Kátia Abreu pediu mobilização de toda a sociedade contra a proliferação do zika no país. “Juntos somos, na verdade, um grande exército”, destacou.
A ministra ressaltou que confia no poder de mobilização dos brasileiros e lembrou que, no passado, o país já enfrentou outras enfermidades como febre amarela, paralisia infantil, varíola.

“O Brasil tem que estar preparado para essa luta. O mosquito não tem que provocar medo, mas ação, atitude. O importante é que toda a sociedade participe junto com o governo desta mobilização. Não basta o governo agir sozinho”, disse Kátia Abreu.

Nesta sexta-feira, servidores da Superintendência Federal de Agricultura no estado de Tocantins também fizeram mutirão para localizar possíveis focos do mosquito e incentivar a adoção de medidas de prevenção contra a zika, a dengue e a chikunguya.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de comunicação social
Cláudia Lafeta
claudia.lafeta@agricultura.gov.br
imprensa@agricultura.gov.br