Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Mapa participa da maior feira de fruticultura tropical do Brasil

Notícias

Mapa participa da maior feira de fruticultura tropical do Brasil

Fruticultura

Melão produzido em Mossoró tem certificação de origem e responde por 66% da exportação do fruto
publicado: 24/08/2018 17h46 última modificação: 24/08/2018 17h46

Durante três dias desta semana, de terça a quinta feira (23) cerca de 15 mil pessoas visitaram e participaram da Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada (Expofruit), principal evento do setor no Brasil, na Estação das Artes, na cidade de Mossoró, na região Noroeste do estado do Rio Grande do Norte. A feira bienal deste ano teve como tema “Todo mundo vê o desenvolvimento da Fruticultura, está estampado na nossa cara”.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) marcou presença com estande institucional entre os 300 existentes, divulgando os serviços ao agronegócio, em apoio à fruticultura tropical, aos produtos orgânicos, à Área Livre da Mosca das Frutas (Anastrepha grandis), ministrando cursos para habilitação de engenheiros agrônomos, para emissão de Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) e participando de reunião da Câmara Estadual da Cajucultura.

Durante o Seminário “Fruticultura: Negócio, Inovação e Estratégia”, realizado no auditório da Reitoria da Ufersa, o superintendente federal de Agricultura no Rio Grande do Norte, Roberto Carlos Razera Papa, falou sobre “O agronegócio da fruticultura brasileira”, afirmando que “o empresariado brasileiro tem feito esforços e o Ministério da Agricultura tem dado apoio à abertura de novos mercados”. Disse que “ a Expofruit é uma vitrine, onde estão pequenas e grandes empresas do segmento de produção, implementos e insumos agrícolas, que compõem a cadeia produtiva da fruticultura.”

O superintendente lembrou o projeto de ampliação da Área Livre da Mosca-das-Frutas, que segundo ele “é parte de um programa nacional de combate à mosca das frutas, com quatro eixos de trabalho: mosca da carambola, ampliação da Área-Livre e outros dois são de outras moscas existentes no Brasil”, coordenado pelo Departamento de Sanidade Vegetal, com a execução na superintendência pela sua localização nos estados do Rio Grande do Norte e Ceará.”

Roberto Papa, anunciou ter recebido convite para integrar equipe responsável pela elaboração de um guia de área livre de pragas, como representante brasileiro na Organização para a Agricultura e Alimentação (FAO) das Nações Unidas.

Fruticultura em Mossoró e Região

Tendo o melão como carro-chefe da produção frutícola da região, seguido por melancia, mamão e banana, o setor emprega diretamente 20 mil pessoas e mais 50 mil de forma indireta. A produção é destinada ao consumo interno e à exportação para países como o Reino Unido, Holanda, Espanha, Emirados Árabes, Canadá e Argentina, entre outros. Em 2017, a exportação de melão e melancia geraram volume de negócios de mais de US$ 130 milhões para o RN, o que colocou o estado como responsável por 66% das exportações do produto no país.

Contribui para a aceitação do melão mossoroense no mercado externo o reconhecimento da qualidade da fruta, que desde 2013 conta com selo de Indicação Geográfica de Origem, reconhecido mundialmente como indicativo de qualidade. A certificação foi concedida após cinco anos de aprimoramento da fruta produzida na região.

 

Mais informações à Imprensa:
Coordenação geral de Comunicação Social
Nicolau de Souza
imprensa@agricultura.gov.br