Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Para Maggi preservação no país é motivo de orgulho

Notícias

Para Maggi preservação no país é motivo de orgulho

São Paulo

Agricultura vai crescer apenas sobre área que hoje é da pecuária, afirmou o ministro no Fórum do Futuro
publicado: 06/02/2017 19h10 última modificação: 08/02/2017 16h02
Encontro reuniu autoridades de governo

Encontro reuniu autoridades de governo

A agricultura crescerá daqui para a frente apenas sobre a área de criação de gado, que é de 19,7% do território nacional. “É sobre essa área que iremos crescer, não sobre a floresta amazônica”, disse nesta segunda-feira (6), em São Paulo, o ministro Blairo Maggi, (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), durante o Fórum do Futuro, no Palácio Bandeirantes. A agricultura, hoje, ocupa área de 8% do território, lembrou o ministro, chamando atenção para a área preservada de 61%. “Devemos nos orgulhar disso”, afirmou.

O objetivo do fórum foi discutir as perspectivas do agronegócio para os próximos anos. O ministro analisou o mercado internacional, defendendo que se siga exemplos como do o da China, que faz acordos de comércio preferencial para importação de produtos primários e exportação de processados, de maior valor agregado. Disse ser importante manter o foco nos países asiáticos, responsáveis pelos mercados que mais crescem no mundo.

Novos mercados

Participaram do evento o ministro das Relações Exteriores, José Serra, o governador do estado Geraldo Alckmin, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, os ex-ministros da Agricultura Roberto Rodrigues e Alisson Paulineli, e o presidente da Apex, Roberto Jaguaribe. “A agricultura tem sido sustentáculo da economia”, comentou o ex-presidente Fernando Henrique, observando a relevância do desenvolvimento tecnológico para o setor e a importância de “quebrar tabus” em relação à produção agrícola no país.

Blairo Maggi continuará neste ano a realizar missões internacionais de olho em novos mercados e na atração de investimentos. Em sua agenda, consta a Reunião Ordinária do Conselho Agropecuário do Sul e da OMC (Organização Mundial do Comércio) , na Argentina, o Salão Internacional de Alimentação (Sial), na China, missão a África, Feira Internacional World Food de Moscou e ainda viagens ao Peru e a Colômbia.

Maggi participou, em São Paulo, durante a manhã, de reunião comemorativa de 10 anos do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag), órgão técnico da Fiesp, que teve a presença de Paulo Skaf, e do presidente do conselho, Jacyr Costa. No encontro, em que tratou do Riispoa, o ministro defendeu o programa Agro+, programa de desburocratização do setor, lançado no ano passado pelo Mapa, e que terá uma versão local no estado a partir do dia 20 deste mês.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br