Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Indicação Geográfica é tema de capacitação em Vitória

Notícias

Indicação Geográfica é tema de capacitação em Vitória

Durante o evento, também haverá apresentação sobre o Fórum Origem Capixaba

Desenvolvimento regional
publicado: 23/11/2016 11h36 última modificação: 08/12/2016 15h30

Técnicos das Superintendências Federais de Agricultura de diversos estados e de instituições parceiras, como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Instituto Federal do Espirito Santo (IFES), participam até sexta-feira (25) do Curso Básico de Indicação Geográfica (IG) e Marcas Coletivas (MC), no auditório do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV/ES), em Vitória. A iniciativa visa capacitar profissionais para apoio ao desenvolvimento regional, por meio de projetos de registro de IG e MC nos seus estados.

O registro de IG é concedido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) a produtos ou serviços cujos nomes geográficos tenham se tornado conhecidos por sua história e qualidade, conferido exclusivamente ou essencialmente pelo meio geográfico. É um reconhecimento da reputação, notoriedade, valor histórico-cultural, identidade territorial, que os distingue em relação a similares disponíveis no mercado.

Esses produtos ou serviços apresentam tipicidade, porque a combinação de fatores de produção, naturais e humanos (saber-fazer), ancorados no território (terroir), os tornam únicos. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apoia projetos que buscam obter IG ou trabalhar Marca Coletiva.

Palestras

Além de palestras de especialistas e de produtores rurais, vinculados às IGs, o curso também terá  apresentação sobre o Fórum Origem Capixaba, que reúne instituições e associações que trabalham com Indicação Geográfica, e uma visita à Associação das Paneleiras de Goiabeiras, na periferia de Vitória. Em julho de 2011, a região de Goiabeiras recebeu o reconhecimento de IG, na modalidade Indicação de Procedência (IP) para panelas de barro.

O Curso Básico de Indicação Geográfica e de Marcas Coletivas é promovido pela Secretaria de Mobilização Social, do Produtor Rural e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, em parceria com o Sebrae. O projeto do curso de capacitação no ES, que começou na segunda-feira (21), foi desenvolvido pela Coordenação de Indicação Geográfica de Produtos Agropecuários e aprovado pela Escola Nacional de Gestão Agropecuária (Enagro).

Mais informações à imprensa:
Coordenação-Geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br