Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Em convenção da Abras, ministro destaca importância da agropecuária no controle da inflação

Notícias

Em convenção da Abras, ministro destaca importância da agropecuária no controle da inflação

São Paulo

Maggi também enfatizou que o consumidor deve dar crédito ao trabalho do Ministério da Agricultura
publicado: 13/09/2017 12h40 última modificação: 13/09/2017 14h19
Exibir carrossel de imagens Fotos: Divulgação/Mapa

Quanto maior a produção e produtividade agrícola do Brasil, mais os preços caem, o que beneficia o setor supermercadista e, consequentemente, o consumidor, disse o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) durante entrevista logo após participar do 51ª Convenção da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), em São Paulo.

“Milho e soja mais baratos significam frango, presunto e mortadela mais baratos e isso desagua nos supermercados”, ressaltou Maggi. A estabilidade das cotações dos alimentos, acrescentou, contribui para o controle da inflação, o que tem reflexos positivos no setor supermercadista.

O ministro destacou ainda a relação do Ministério da Agricultura com a cadeia varejista e com os consumidores. “É preciso que o consumidor brasileiro dê crédito ao Ministério da Agricultura. Até mesmo porque tudo que passa pelos supermercados, como carnes, verduras, frutas, cereais, processados e refrigerantes, é de responsabilidade do Ministério da Agricultura." Maggi também cumprimentou a Abras pelo lançamento da campanha sobre segurança alimentar com a garantia do Mapa. 

Em seu discurso no evento, Maggi apresentou números sobre a ocupação de área pela agropecuária brasileira. “Apenas 8% do território do país são destinados à agricultura e a pecuária ocupa 23%. O Brasil preserva, de forma natural, 71% de sua área. Do total, os produtores rurais são responsáveis por 11% da preservação, sem receber um centavo sequer.”

“Ninguém no mundo tem a agricultura sustentável como nós temos”, enfatizou o ministro. Para ele, o mercado internacional precisa reconhecer e valorizar isso. Uma das formas de os países importadores compensar o Brasil, segundo Maggi, é dando preferência aos seus produtos agropecuários.

O ministro participou da convecção da Abras na noite dessa terça-feira (12).

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br