Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Desperdício de alimentos e comércio na internet estão em debate na OCDE, em reunião com a presença do Mapa

Notícias

Desperdício de alimentos e comércio na internet estão em debate na OCDE, em reunião com a presença do Mapa

Requisitos e padrões de qualidade

Evento se realiza em Bonn, na Alemanha desde a segunda-feira
publicado: 26/03/2019 15h24 última modificação: 26/03/2019 15h27

Perdas e desperdícios de alimentos estão sendo discutidas pela Organização para o Desenvolvimento Econômico (OCDE), até o dia 28, em Bonn, Alemanha, em reunião que trata da Aplicação de Padrões Internacionais de Frutas e Hortaliças. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) está representado no evento, que teve início ontem, pelo auditor fiscal agropecuário do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (Dipov), André Bispo. A iniciativa da OCDE faz parte do seu Programa de Frutas e Hortaliças Frescas. Um dos objetivos da participação brasileira é incrementar as exportações de vegetais para a União Européia e outros mercados. 


Está em debate a avaliação do impacto do aumento das vendas de produtos hortícolas na internet e por meio de aplicativos e as medidas necessárias para que esses produtos atendam aos requisitos de qualidade dos padrões e normas em vigor.

Amostras de uvas de mesa, morangos e alfaces também serão avaliadas de forma conjunta entre os países membros do Programa de Frutas e Hortaliças da OCDE e os representantes da fiscalização sanitária da Europa, produtores, importadores e exportadores desses produtos. A amostragem servirá para definir padrões de qualidade que a Europa vai exigir no comércio destes produtos. A OCDE tem um manual que contém as características de cada produto.

Maiores informações sobre a reunião, bem como sobre o Programa de Frutas e Hortaliças da OCDE podem ser obtidas no link: (http://www.agricultura.gov.br/assuntos/inspecao/produtos-vegetal/grupos-de-trabalho-do-codex-alimentarius-coordenados-pelo-dipov).

O governo brasileiro tem participado de cerca de 36 instâncias da organização, como associado, participante ou convidado da OCDE, e já aderiu a 26 Recomendações e outros instrumentos da Organização.

Em junho de 2015, foi assinado entre as partes acordo de cooperação, que permite aprofundar e sistematizar o relacionamento bilateral. O acordo institucionaliza a participação brasileira em diversos foros da OCDE e estabelece mecanismos para a definição de linhas de trabalho.

Mais informações à Imprensa:
Coordenação geral de Comunicação Social
Janete Lima
imprensa@agricultura.gov.br