Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Chocolateiras de Rondônia contribuem para aumento de renda na região amazônica

Notícias

Chocolateiras de Rondônia contribuem para aumento de renda na região amazônica

Mulheres rurais

Mulheres são pioneiras do movimento conhecido como “tree to bar”, produção do cacau ao chocolate
publicado: 08/10/2019 09h30 última modificação: 09/10/2019 15h55
Exibir carrossel de imagens Associação das Chocolateiras de Teixeiropólis

Acordar cedo e ir para o campo faz parte do dia a dia das mulheres chocolateiras de Teixeirópolis, município situado a 300 quilômetros da capital Porto Velho, Rondônia. O estado é o terceiro maior produtor de cacau do Brasil, ficando atrás apenas da Bahia e Pará.

No bioma, que é conhecido como berço do cacaueiro, as produtoras trabalham diariamente nos tratos culturais da plantação, na colheita e na quebra do cacau quando os frutos estão maduros.

Elas fazem parte da Associação “Chocolateiras de Teixeirópolis”, presidida pela agricultora Silvana Pereira Fagundes. Composta por 17 agricultoras familiares, a associação foi criada em fevereiro de 2015 e, desde então, as Chocolateiras de Teixeirópolis trabalham com a verticalização da produção: do plantio do cacau à produção do chocolate.

Chocolateiras de Teixeiropólis, em Rondônia

Foto: Associação das Chocolateiras de Teixeirópolis

As Chocolateiras de Teixeirópolis são pioneiras do movimento “tree to bar”, expressão que traduz essa verticalização da produção: da árvore à barra de chocolate.  Trabalhando desde o fruto do cacau até o chocolate, elas agregam maior valor ao produto final, conquistando espaço no mercado pelo sabor e procedência de seu produto.

As atividades de processamento e seleção das amêndoas levam a produção do chocolate, além de uma linha de produtos agroecológicos de achocolatados: o salaminho de chocolate, castanhas caramelizadas, trufas, e produtos em pó sem conservantes, 100% natural.

Com investimento em formação técnica, o trabalho de capacitação, incentivo e orientação se iniciou em 2014, tanto no preparo do solo para o plantio de mudas selecionadas de cacau até a implantação da agroindústria e o aperfeiçoamento da linha de produtos finais.

 

Treinamento de mulheres produtoras de chocolate em Rondônia

Treinamento das chocolateiras - Foto: Associação das Chocolateiras de Teixeiropólis

Esse processo de crescimento da associação levou a uma mudança positiva na vida das mulheres rurais com o aumento da renda e a inserção dessas agricultoras familiares no mercado competitivo e que se torna cada vez mais receptivo aos produtos artesanais e originários da floresta amazônica.

Flor, esta Mulher Rural que em seu diálogo de saberes com a natureza sabe reconhecer na semente o recorte da folha do cacau, o formato do caule, e o sabor da amêndoa que traz a força do chocolate como alimento!

 

Mulheres separam sementes em Rondônia

Chocolateiras selecionam sementes - Foto: Associação das Chocolateiras de Teixeirópolis

Até que os frutos do cacau nos tragam novas sementes, as amêndoas produzidas na Amazônia pelas Chocolateiras de Teixeirópolis preservam a agrobiodiversidade, pois são produzidos em sistemas agroflorestais.

Texto: Gisele Gomes da Silva, Maricélia Gomes, Maria Luíza Dantas e Rosária Miranda