Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Brasileiro, servidor do Mapa foi eleito presidente do Codex Alimentarius

Notícias

Brasileiro, servidor do Mapa foi eleito presidente do Codex Alimentarius

Retrospectiva

Experiente em missões no exterior, Guilherme Costa foi adido agrícola junto à OMC
publicado: 26/12/2017 11h08 última modificação: 26/12/2017 16h14
Exibir carrossel de imagens Alessandra Benedetti/FAO Guilherme Costa, presidente do Codex Alimentarius

Guilherme Costa, presidente do Codex Alimentarius

Em julho, o brasileiro Guilherme Antônio da Costa Júnior foi eleito presidente do Codex Alimentarius, entidade vinculada à FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação). O Codex trata dos padrões, diretrizes e recomendações para segurança, qualidade e comércio leal de alimentos entre os 188 países membros. 

Por mais de um ano, em missões internacionais, o ministro Blairo Maggi e o secretário-executivo Eumar Novacki, defenderam a candidatura de Guilherme Costa. Ele também contou com apoio de embaixadores brasileiros na Organização das Nações Unidas e na Organização Mundial do Comércio.

O trabalho de Guilherme Costa foi reconhecido por representantes dos Estados Unidos, Bélgica, Alemanha, e Suíça, países em que ocorreram missões internacionais. Servidor de carreira do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ex-adido agrícola do Brasil junto à OMC, o novo presidente do Codex participou desde 2005 das delegações brasileiras nas reuniões do Comitê sobre Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (Comitê SPS) e atuou junto ao Codex Alimentarius do Brasil (CCAB) de 1992 a 2010.

Para o secretário executivo, Eumar Novacki, a presidência do Codex “é uma grande oportunidade para que o Brasil exerça seu papel de forma equilibrada, em sinergia com os países membros”.

Desde que foi eleito, Costa tem se esforçado para aumentar o nível de transparência do Codex e aproximar-se dos organismos internacionais com os quais a entidade se relaciona. Além disso, tem realizado reuniões sobre temas como inocuidade e rotulagem de alimentos e bebidas.

Mais informações à Imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br