Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Aberta temporada de pesca artesanal da tainha no Sul e Sudeste

Notícias

Aberta temporada de pesca artesanal da tainha no Sul e Sudeste

RS, SC, PR, SP, RJ e ES estão autorizados a desenvolver atividade até fim de julho

Pescados
publicado: 02/05/2016 15h42 última modificação: 12/12/2016 15h43

O período de pesca artesanal da tainha em 2016 começou nesse domingo (1º) nas regiões Sul e Sudeste. Já a liberação para captura dessa espécie por embarcações motorizadas terá início em 15 de maio. A temporada para ambas modalidades vai até 31 de julho.

Nessa fase, os grandes cardumes migram para reproduzir, saindo do Rio Grande do Sul para Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.
 

A expectativa é que a safra chegue a 1,8 mil toneladas em Santa Catarina, incluindo essas duas modalidades de pesca artesanal. Cerca de 90% do desembarque de tainha é feito no estado.


Pesca de arrasto da tainha movimenta litoral catarinense (Governo de SC) 

Segundo o presidente da Federação dos Pescadores do Estado de Santa Catarina (Fepesc), Ivo Silva, a atividade conta com mais de 30 mil trabalhadores diretos e indiretos.


A pesca de arrasto de praia – uma das modalidades artesanais – é centenária. Nela, os pescadores lançam uma rede ao mar, às vezes com auxílio de uma canoa, para depois puxá-la com a ajuda de vários homens. A rede pode medir de 100 a 600 metros de comprimento, com altura no centro entre 6 a 20 metros e extremidades de 2 a 10 metros de altura.

Segundo Ivo, a temporada de tainha garante a renda dos pescadores. Em 2015, foram capturadas mais de 1,3 mil toneladas. “Historicamente, os pescadores confiam na safra de tainha. Quando há falha na safra de outras espécies, a tainha compensa e complementa a renda. Eles costumam dizer que nesse período recebem o ‘décimo-terceiro salário’”.

Para abençoar o início da safra, houve uma missa na praia do Campeche, em Florianópolis, nesse domingo (1º). A celebração ocorre há 11 anos e, de acordo com o presidente da Fepesc, tem o apoio dos moradores. “As famílias se reúnem para participar da captura dos peixes. Até quem não trabalha no ramo comparece para celebrar a chegada dos cardumes”.

A pesca da tainha nas regiões Sudeste e Sul foi regulamentada pela Portaria Interministerial nº 4, de 14 de maio de 2015, pelo extinto Ministério da Pesca e Aquicultura, incorporado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento este ano.


Mais informações à imprensa:
Assessoria de comunicação social
Ana Carolina Oliveira
carolina.oliveira@agricultura.gov.br