Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Cooperativismo > Associativismo rural

Associativismo rural

publicado 01/12/2016 15h40, última modificação 01/12/2016 15h40

O associativismo se constitui em alternativa necessária de viabilização das atividades econômicas, possibilitando aos trabalhadores e pequenos proprietários um caminho efetivo para participar do mercado em melhores condições de concorrência.
Com a cooperação formal entre sócios afins, a produção e comercialização de bens e serviços podem ser muito mais rentáveis, tendo-se em vista que a meta é construir uma estrutura coletiva das quais todos são beneficiários.
Os pequenos produtores, que normalmente apresentam as mesmas dificuldades para obter um bom desempenho econômico, têm na formação de associações um mecanismo que lhes garante melhor desempenho para competir no mercado.

Transformar a participação individual e familiar em participação grupal e comunitária se apresenta como uma alavanca, um mecanismo que acrescenta capacidade produtiva e comercial a todos os associados, colocando-os em melhor situação para viabilizar suas atividades. A troca de
experiências e a utilização de uma estrutura comum possibilitam-lhes explorar o potencial de cada um e, consequentemente, conseguir maior retorno financeiro por seu trabalho.

A união dos pequenos produtores em associações torna possível a aquisição de insumos e equipamentos com menores preços e melhores prazos de pagamento, como também o uso coletivo de tratores, colheitadeiras, caminhões para transporte, etc. Tais recursos, quando divididos entre vários associados, tornam-se acessíveis e o produtor certamente sai lucrando, pois reúne esforços em benefício comum, bem como o compartilhamento do custo da assistência técnica do agrônomo, do veterinário, de tecnologias e de capacitação profissional.

Ação Governamental

O aperfeiçoamento do regime democrático exige do serviço público federal, cada vez mais, um intenso relacionamento com a sociedade civil organizada, que se mobiliza para conseguir soluções e, ao mesmo tempo, fazer valer os interesses nacionais. Para consolidação dessa parceria muito há a ser feito, contudo é importante destacar que o ritmo desse processo será maior na medida em que a população se conscientize de que o Estado é público e, portanto, de responsabilidade de todos.

Certamente, grande parte das soluções dos problemas brasileiros passa pelo reconhecimento da atividade agrícola. A atuação ministerial visa à adoção de um enfoque inovador que torne a agricultura setor essencial para o desenvolvimento brasileiro. Neste sentido, a organização do produtor rural é fundamental para a aquisição desta conquista.

O Departamento de Cooperativismo e Associativismo Rural – DENACOOP/ SDC/ MAPA desenvolve projetos em parceria com entidades representativas do setor, instituições de ensino, pesquisa e extensão e organismos internacionais, visando levar ao produtor rural organizado a capacitação tecnológica, a cooperação entre associações e o estímulo à competitividade, investindo, dessa forma, no estabelecimento de economias regionais seguras, independentes, autossuficientes e de pequena escala.

Objetivos

- Desenvolver um projeto coletivo de trabalho
- Defender os interesses dos associados
- Produzir e comercializar de forma cooperada
- Reunir esforços para reivindicar melhorias em sua atividade e comunidade
- Melhorar a qualidade de vida e participar do desenvolvimento de sua região

Vantagens

As associações que se organizam e garantem um processo participativo, tendo como principal objetivo o permanente interesse do grupo, tendem a prosperar. Ao atingirem suas metas, novos horizontes se estabelecem, impulsionando suas atividades.
No início, por exemplo, um trator coletivo para a associação; posteriormente, um trator por sócio; a partir daí, a nova proposta passa a ser a construção de um armazém para guarda da colheita, ou mesmo um caminhão para transportar e vender diretamente ao consumidor.

Diferenças Básicas entre Associações e Cooperativas

- Nº mínimo para constituição; e
- Comercialização.


Saiba mais... (Link para Publicações)